Make your own free website on Tripod.com


 

ÍNDICE  

DEZ DICAS PARA FAZER COMPRAS COM AS CRIANÇAS

Por Jan Hunt, Psicóloga Diretora do "The Natural Child Project"

  1. Lembre-se: as crianças têm limites
  2. Se você for fazer compras com crianças, por favor, preste atenção às necessidades delas: não estão cansadas, com fome, agitadas com o ruído e a confusão? Ou estariam apenas precisando de ar livre e atividade física, ou de um abraço seu?

  3. Lembre-se: as crianças são naturalmente curiosas
  4. Por favor, lembre-se: as crianças são naturalmente curiosas e é assim que aprendem sobre o mundo à sua volta. Quando elas quiserem mexer em alguma coisa que as atraiu, por favor: não as repreenda por sua curiosidade. Ajudaria dizer: "Isso é legal, não é? Olhe bem e quando chegarmos em casa colocamos na sua lista de desejos".

  5. Se você chegar no seu limite...
  6. Se você chegar no limite de sua paciência e energia, tente dar o exemplo de como se lida de modo criativo com a irritação e o cansaço. Você pode tentar dizer: "Fico envergonhada e chateada quando isso acontece em uma loja. Vamos até lá fora um pouquinho, tomar um pouco de ar". Um pouco de ar fresco, longe do movimento, pode fazer pais e filhos sentirem-se melhor.

  7. Se o seu filho atingir seu limite...
  8. Se, depois de tentar as sugestões acima, seu filho simplesmente chegou no limite de sua capacidade de lidar com a situação, por favor, respeite-o . As compras podem esperar, mas uma criança exausta, com fome ou agitada demais não pode.

  9. Fazendo compras com bebês...
  10. Fazer compras com um bebê é bem mais fácil se sairmos com ele descansado e alimentado. Usar um 'canguru' para levar a criança permite que ela se sinta mais segura e confortável do que em um carrinho. Um brinquedo seguro ajuda o bebê a suportar o inevitável desvio de atenção do pai ou da mãe, mas lembre-se de parar um pouco para falar com ele e abraçá-lo conforme ele precisar.

  11. Fazendo compras com pré-escolares...
  12. Pré-escolares já podem colaborar nas compras. Envolver as crianças em decisões como: "qual desses pêssegos lhe parece melhor? " pode transformar uma experiência chata e frustrante em algo mais agradável para a criança e para os pais. Crianças de todas as idades gostam de escolher algumas coisas sozinhas. Levar um lanche que ela goste e seu livrinho de figuras preferido ou um recentemente emprestado da biblioteca, também ajuda.

  13. Fazendo compras com uma criança maior...
  14. Uma criança maior pode ajudar muito nas compras, se tratada de um modo alegre e simpático. Se os pais levarem uma lista com figuras dos produtos recortadas de anúncios de jornal, a criança pode ajudar a encontrar esses ítens. Crianças que já sejam capazes de fazer compras sozinhas podem encurtar a viagem, indo procurar os produtos e trazendo aos poucos para o carrinho.

  15. A fila do caixa pode ser um desafio...
  16. As filas de caixa com pacotinhos coloridos de doces e chicletes podem ser um verdadeiro desafio, principalmente se ficarem no final da loja, atraindo pais e filhos já cansados e com fome. Levar um lanche saudável de casa pode facilitar as coisas: "Esse pacotinho é bonito, mas doces não lhe fazem bem. Experimente os biscoitos de aveia e o suco que trouxemos de casa". Comprar em lojas que têm caixas "a prova de crianças", sem doces, pode valer o esforço de caminhar um pouco mais. Se não houver uma loja assim, faça essa sugestão ao gerente da loja, prometendo voltar sempre se ele fizer a mudança.

  17. Evite horários de muito movimento.
  18. Fazer compras logo antes do jantar, quando as lojas estão lotadas e pais e filhos cansados e com fome, pode ser estressante. Indo de manhã ou no início da tarde durante a semana, os pais evitam a agitação das lojas lotadas e de longas filas de caixa e têm mais disposição e criatividade para resolver algum problema que surja.

  19. . Alguns lembretes:

Nós pais temos tantas responsabilidades que às vezes não temos toda a paciência necessária com nossos filhos, principalmente em situações estressantes como as compras. Lembre-se: todas as crianças se comportam tão bem quanto são tratadas. Uma criança a quem sempre dedicamos nosso tempo, atenção integral, paciência e compreensão, suportará melhor sair para fazer compras - e outras situações estressantes - do que uma criança obrigada a enfrentar situações difíceis sem esse apoio emocional.

voltar para cima   ÍNDICE